O que é um Pitch e como estruturá-lo 2018-11-28T16:14:22+00:00

O que é um Pitch e como estruturá-lo

O que é um Pitch?

Apresentar de forma clara e objetiva os principais pontos do negócio, com intenção de despertar interesse do espectador, é o objetivo de um bom pitch. Por isso, esse conteúdo visa detalhar a estrutura de um pitch que varia de acordo com a audiência, estágio e mercado do negócio, e também do tempo disponível.

Além disso, outros pontos também são importantes, como design da apresentação, vestimenta, postura e voz. Tudo isso para que o conteúdo do seu pitch seja o ponto forte da sua apresentação.

Definição

O Pitch é uma apresentação clara e objetiva dos principais pontos do seu negócio com intenção de despertar interesse do espectador.

Tipos

É basicamente o conceito do seu negócio em uma frase. O ideal é sinalizar o que faz e para quem. É uma frase de aproximadamente 3 segundos de fala, responsável pela primeira impressão sobre o seu negócio. Por exemplo, o youtube, no início, usou uma metáfora com outro modelo de negócio já existente para facilitar o entendimento do serviço e se posicionou como “flickr dos vídeos”. Mas, cuide para não banalizar algum modelo. Pois hoje, por exemplo, temos Uber de tudo, não é mesmo?

Esse modelo é o que mais ouvimos falar e é o mínimo que você deve ter na ponta da língua. O pitch de elevador (em tradução literal) é importante para você se apresentar em eventos, em momentos de networking, entre outros. Mas, o que é importante focar? Além de saber bem seu tweet pitch, aqui é possível incrementar falando um pouco sobre o problema que seu negócio resolve, como resolve, seu modelo de negócio e diferencial (se houver tempo). A ideia é falar de maneira objetiva, deixando um gostinho de “quero saber mais sobre!”.

O pitch a partir de 3 minutos começa a criar mais corpo e detalhamento sobre seu produto/serviço. Além dos pontos mencionados no Elevator Pitch (problema, solução, modelo de negócio e diferencial), aqui você pode falar um pouco mais sobre o seu mercado, a equipe que compõe o negócio, e trabalhar, principalmente, o início do pitch, para se conectar com a audiência, ou seja, um pouco de storytelling ajuda bastante. Se você tem 5 minutos, também é possível falar sobre seus resultados e concorrência. A parte financeira dependerá muito da audiência. Se estiver fazendo pitch para investidor, esse ponto é bem importante. Por isso, estude sempre a audiência ou a pessoa com quem você vai tomar o café, para saber em quais pontos focar.

Quando chegamos no estágio de fazer uma apresentação de mais de 7 minutos, geralmente já é uma reunião mais focada. Por isso, tenha sempre, a partir desse pitch, toda e qualquer informação sobre seu negócio. Essas apresentações geralmente são usadas pela área comercial, ou quando você está estreitando relacionamento com um investidor. Dependendo, você vai esmiuçar o financeiro do seu negócio, como é a sua força de marketing e vendas, falar mais sobre o diferencial da sua equipe, quais os próximos passos que você pretende dar e como.

Variam conforme

Exemplos de Pitch de Elevador

Dazideia é uma comunidade propulsora de inovação que conecta pessoas e ideias, através de eventos para compartilhamento de negócios inovadores e a aproximação dessas iniciativas com instituições que buscam impulsioná-las.

A ContaAzul trabalha para resolver a gestão e o controle financeiro por meio de um sistema de gestão simples e 100% online, para ajudar micro e pequenos empresários a alcançarem o sucesso gastando pouco tempo e sendo mais eficientes.

O Founder Institute está desenvolvendo um programa de treinamento e mentorias para ajudar empreendedores que estão lançando novas startups a criarem empresas de tecnologia grandes e duradouras através de um sistema de participação acionária compartilhada que incentiva a colaboração.

Como contar sua história?

Um pitch nada mais é do que uma maneira especial de contar histórias. É comum explicar tecnicamente sobre nossos negócios e não saber contar em forma de storytelling. Além disso, deve ser pensado para que tenha conexão com o final do pitch. Pra isso, temos algumas dicas para construção dessa história.

Tenha claro qual seu objetivo com a apresentação. Para ajudar, você pode se fazer algumas perguntas:

Qual seu propósito com o pitch?

  • Tornar-se conhecido?
  • Validar um novo negócio?
  • Encontrar parceiros, clientes, usuários ou investidor?

O que você espera da audiência?

  • Que entre em contato?
  • Que teste seu produto ou serviço?
  • Que se conecte com a sua empresa através do seu site, newsletter ou rede social?

Como começar?

Esse momento inicial de conexão com a audiência é um dos mais importantes do pitch! Foque no seu público alvo, ou seja, quem contrata ou paga pela sua solução. Aqui temos algumas forma de como iniciar essa conexão:

★ Dados importantes de mercado

Uma boa forma de mostrar a relevância da sua solução é mostrar que seu mercado é relevante, que tem muito a ser explorado. Uma dica aqui é evitar usar números muito grandes. Em vez disso, prefira frações menores. Por exemplo: ao invés de falar que “5,6 milhões de crianças e adolescentes foram tratadas de forma ofensiva na internet, o chamado cyberbullying“, prefira “de cada quatro crianças e adolescentes, um foi tratado de forma ofensiva na internet, o chamado cyberbullying“. Assim, facilita que a sua audiência memorize esse dado importante e ajuda a aproximar mais com o espectador, por exemplo: “De cada quatro crianças e adolescentes, um foi tratado de forma ofensiva na internet, o chamado cyberbullying.”

★ Problema ou luta pessoal

Se preferir contar uma história, essa é uma forma bem interessante de fazer isso. Mas cuidado, é importante que seja algo verdadeiro e que você demonstre emoção ao falar, pois assim realmente impacta quem está assistindo e ajuda a conectar emocionalmente com as pessoas. Você pode falar do problema pessoal que sofria até encontrar a solução XYZ, por exemplo: “Na semana passada, fui a 3 diferentes lugares, perdendo quase 3 horas, para comprar os produtos que uso por causa das minhas alergias”

★ Problema ou luta pessoal focados no usuário

Caso a solução que você apresenta não resolva um problema seu propriamente dito, é possível criar um personagem que represente essa história, ou seja, o seu usuário. Essa é uma maneira fácil de trabalhar o pitch, pois em todos os momentos você pode resgatar seu personagem para exemplificar o que esteja apresentando, e isso também facilita para mostrar quem é seu público alvo, por exemplo: “Camila tinha que ir a 3 lugares diferentes para comprar produtos que atendem seu problemas com alergias, até que ela conheceu a empresa ‘AlergiasXYX’”

★ Futuro desejável

“Imagine você acordando todos os dias tranquilamente, tomando café com seus filhos, depois entrando no seu carro auto-dirigido e chegando ao trabalho sem filas, sempre pontualmente com todos os e-mails em dia, pois você pôde ler durante a viagem.” Incrível, não é mesmo? “Alguém aí tem uma solução para que esse cenário aconteça, por favor?”. Essa deve ser a reação de muitos da sua audiência, se você começar projetando um futuro que seu cliente final tanto deseja e sua solução pode proporcionar.

Estrutura

Elencamos todos os itens que podem estar em um pitch. Não é obrigatório ter todos, mesmo porque isso vai depender do tempo disponível e da sua audiência.

Mas, atenção, busque saber o máximo possível sobre seu projeto e tudo que o cerca. Caso esteja participando de uma banca, podem surgir perguntas de itens que não estejam na sua apresentação, e você precisa estar preparado.

  • Logo
  • Nome da empresa
  • Tagline ou slogan
  • Chamar a atenção!
  • Conectar-se com a audiência
  • Gerar empatia
  • Qual o problema
  • Quem sofre com ele
  • Como é resolvido hoje
  • Solução e como funciona
  • Benefícios da solução
  • Mockup, screenshots ou demo
  • Segmento, tamanho e tendência
  • Quanto cobram
  • Recorrência de compra
  • Monetização
  • Quanto e como cobra
  • Que incentivos oferece
  • Crescimento de usuários
  • Parcerias e conquistas relevantes
  • Mídia e depoimentos importantes
  • Projeções de crescimento
  • Taxa de conversão e engajamento
  • Custo de aquisição do usuário
  • Perfil do consumidor
  • Canais de comunicação e venda
  • Estratégia de crescimento
  • Concorrentes diretos e indiretos
  • O que fazem bem e o que pecam
  • Comparações
  • Proposta de Valor
  • Onde é melhor ou diferente
  • Riscos e pontos a melhorar
  • Equipe e diferenciais
  • Trajetória dos membros
  • Mentores e conselho
  • Números dos últimos 3 anos
  • Hipótese otimista e pessimista
  • Projeção financeira para 5 anos
  • Sócio
  • Parceiro
  • Investidor
  • Novos modelos de receita
  • Evoluções da solução
  • Expansão
  • Logo
  • Nome da empresa
  • Dados para contato

…e mais!

Além do bom conteúdo, outras questões fazem a diferença durante um Pitch.

DESIGN

► Evite frases extensas
► Escolha cores básicas
► Use fontes sem serifa
► Use tamanho 30 ou mais
► Evite usar estilos diferentes
► Os slides devem servir apenas como apoio
► Utilize apenas uma imagem por slide
► Atenção com gráficos poluídos

VESTIMENTA

► Use cores uniformes, evite estampas
► Opte por tons neutros
► Evite bermuda e bonés
► Evite roupas que chamem atenção

POSTURA

► Nunca comece se desculpando
► Não ande demais na apresentação
► Manter as pernas semi-abertas
► Não gesticule demais
► Mantenha contato visual
► Evite apresentar em dupla
► Mostre confiança!

VOZ

► Fale devagar
► Cuide da altura da voz
► Use tons de voz para dar ênfase
► Cuide com vícios de linguagem, “né”

Uma boa avaliação de Pitch é quando te respondem “conte-me mais!” e não com “não entendi bem isso!?”

Caso esteja participando de alguma banca avaliadora, aproveite para colher o máximo de dicas, sugestões e críticas possíveis. Não tente ficar se justificando ou dar respostas muito completas. Responda as perguntas de forma objetiva.

Lembre-se que depois provavelmente você terá tempo para conversar mais com os participantes.

Ah, e sabe qual o segredo para um bom pitch? Muito TREINO! 😉

Exemplos de bons Pitches

Outros conteúdos

logo

Fique atualizado sobre as
novidades do Dazideia!