Blog

Como preparar o pitch da minha ideia?

Tem um negócio em fase de ideação ou validação e ainda não sabe como preparar o pitch da sua ideia? Pois bem, esse post é especial para você preparar um pitch que mostre a essência da sua ideia de negócio.

Para começar, é importante deixar claro que estamos falando de negócios que a equipe compreende qual problema quer resolver, qual dor realmente é relevante para seu cliente, mas ainda existem apenas hipóteses de solução, sem produto definitivo, conhecido, em inglês, como customer/problem fit.

Ou ainda, você está um pouco mais avançado: criando uma solução mínima viável (MVP) para testar no mercado. Nessa etapa, geralmente os empreendedores verificam o real interesse do público na solução proposta, com um produto que atenda minimamente o problema. Esse é o estágio de problem/solution fit, ou seja, no qual é validada a proposta de valor da solução.

Já se identificou em um desses estágios? Então confira abaixo as informações que você precisa saber sobre sua ideia de negócio para preparar seu pitch, que pode ser apresentado em diversas oportunidades, como um evento, processo de seleção para algum programa de apoio a negócios iniciantes, entre outros.

 

Explore o problema!

 

Para começar, assim como em um pitch de qualquer estágio, é importante deixar bem claro qual é o problema que você está buscando resolver. Mesmo que ainda não tenha uma solução  realmente validada no mercado, sua ideia de negócio busca resolver o problema de alguém. Deixe claro na sua apresentação quem é seu público, explore como as pessoas resolvem hoje, seja qual for a maneira.

Você pode apresentar essa informação contando uma história, falando do dia a dia de uma pessoa que sofre com esse problema e também mostrando dados de mercado. Busque chamar a atenção da sua audiência e salientar que o problema é realmente relevante. Nesse post você pode conferir diversas dicas de como trabalhar essa conexão inicial com a sua audiência.

 

Por que a sua solução?

 

Uma vez explorado o problema, você pode começar a falar da solução proposta. Mesmo que sua ideia ainda não tenha sido validada com clientes pagantes, mostre como busca resolver o problema apresentado e qual seu diferencial. Caso já existam outras soluções similares no mercado, é importante focar ainda mais nos diferenciais e porque sua solução tem real valor aos usuários.

Além disso, se já estiver testando um protótipo, apresente as métricas dessa validação. Lembrando que, conforme menciona Eric Ries, na sua obra A Startup Enxuta, “…aprendizagem validade é respaldada por dados empíricos coletados de clientes reais“. Ou seja, apresentar esses dados traz um respaldo a solução proposta. Por exemplo, o Facebook, lá no início da ideia para conseguir mostrar o valor do negócio, apresentou quanto tempo os usuários ativos ficavam na plataforma e o crescimento do número de usuários em 1 mês. Ou seja, eram dados que validavam a hipótese de solução.

 

Qual tamanho do mercado?

Além de mostrar o problema & solução, você precisa apontar também o tamanho do mercado que seu negócio pode atender. Apresente seu segmento de clientes, tendências e qual será seu foco inicial. Se você vai atuar no mercado da saúde, por exemplo, pode ser que seus clientes sejam hospitais, farmácias, laboratórios, planos de saúde, governo, pessoa física, fornecedores de equipamentos, enfim. São diversos players de um mesmo mercado e, é claro, você deve apresentar dados do segmento específico da sua atuação.

Caso já existam soluções atuantes no segmento que pretende vender, apresente informações como quanto cobram hoje, qual a recorrência de compra. Isso mostra que você está bem ciente das oportunidades existentes e entende como o mercado funciona atualmente. Você pode deixar claro também porque esse é o momento ideal para entrada da sua solução nesse mercado.

Quem faz acontecer?


Por fim, não menos importante, fale um pouquinho da sua equipe. Lembrando que iniciativa de uma pessoa só geralmente não é muito bem vista, principalmente em processos de aceleração ou incubação. Pois é importante que existam perfis complementares à frente do negócio. Mostre as competências diversas da sua equipe, tanto técnicas quanto de vendas e negócios, qual a função de cada um e seus diferenciais. Caso tenha algum mentor que esteja apoiando a trajetória, também é legal apresentar para mostrar que seu negócio está sendo bem guiado.

E se ainda não tem ninguém para compartilhar essa ideia e tocar o negócio em conjunto com você, sugerimos apresentar seu primeiro pitch em um Dazideia Meetup. Lá, você pode não só treinar sua apresentação e validar de alguma forma sua solução, como também encontrar possíveis parceiros e, quem sabe, até mesmo um sócio. Agora que você já sabe o que precisa apresentar, que tal preparar seu pitch e apresentar no Meetup mais próximo? Acompanhe a agenda de eventos aqui.

Prev 1 of 1 Next
Prev 1 of 1 Next

By | 2019-07-18T15:58:31+00:00 junho 24th, 2019|Blog, Catalyst|0 Comentários

Sobre o Autor:

Empreendedora, especialista em gestão de processos e pessoas, com certificação em design thinking. Apaixonada por inovação, tem atuação em desenvolvimento de projetos inovadores, marketing, inteligência de mercado e gestão de verticais de negócios de base tecnológica. Hoje é cofundadora do Dazideia, comunidade catalisadora de inovação que conecta pessoas e ideias.
logo

Fique atualizado sobre as
novidades do Dazideia!