Blog

As lições do cofundador do Paypal para construir um negócio inovador

Há poucos anos atrás era difícil imaginar negócios bilionários gerados a partir de espaços ou meios de transporte ociosos. Hoje, esses negócios se chamam Airbnb e Uber. Quem iria imaginar que empresas que conectam pessoas (e que não precisam ter frotas de carros ou hotéis gigantescos) poderiam ser potências mundiais?
Pois é, esses são exemplos muito conhecidos atualmente, e que lá atrás nem eram levados tão a sério. Como menciona Peter Thiel, cofundador do Paypal, na sua obra “De Zero a Um”:

Cada uma das ideias atualmente mais famosas e familiares foi outrora desconhecida e insuspeitada.

Nessa obra, o autor compartilha diversos aprendizados que teve tanto na gestão o Paypal, quanto no contato com empresas do Vale do Silício, e defende a importância de se criar um monopólio. Ou seja, os negócios que solucionam problemas singulares e, consequentemente, conquistam valor duradouro com produtos diferenciados.

Vamos entender melhor como funciona um monopólio começando pelo perfil que, embora seja único no sentido de diferenciação, as empresas compartilham das seguintes características:

Tecnologia proprietária
Um grande exemplo de diferenciação em relação às concorrentes quando se trata de tecnologia proprietária é o Google. Isso torna quase impossível outra empresa replicar seu modelo de negócio. Por isso, desenvolva algo que seja ao menos 10x melhor que o substituto mais próximo.

Efeitos de rede
Um modelo de negócio que cresce conforme mais pessoas o utilizam precisa ter um produto extremamente valioso desde os primeiros usuários, e também começar pequeno. O Facebook é o exemplo clássico que, embora tenha começado com alunos da universidade (veja mais sobre a história aqui), à medida que foi crescendo e se espalhando, mais e mais pessoas aderiram.

Economia de escala
Para Thiel, o projeto inicial de uma startup já deve conter seu potencial de grande escala. O Twitter, por exemplo, possui milhões de usuários e não precisa de grandes investimentos na plataforma para angariar ainda mais. Além disso, a sua capitalização supera em muito a New York Times Company, que também oferece canais de notícias para milhões de pessoas.

Branding
A Apple é extremamente poderosa nesse quesito. A empresa é atraente não só nos seus produtos, desejados por milhares de pessoas, como também na experiência do usuário e campanhas publicitárias. Esse combo de tecnologia e atratividade torna o preço dos produtos algo irrisório.

Além dessas características importantes a se pensar ao desenvolver um negócio inovador, os monopólios começam em mercados pequenos. Começar pequeno não quer dizer que não tenha projeção de escala, quer dizer que existe sim um pequeno mercado inexplorado que a empresa pode dominar.
Uma vez alcançada a totalidade desse nicho, é possível expandir gradativamente para outros mercados ou nichos. Esse processo é chamado de progressão central, que deve fazer parte do planejamento inicial de qualquer startup. Ademais, a dica que Thiel dá sobre esse processo é:

Ao forjar um plano para se expandir nos mercados adjacentes, não seja disruptor: evite a competição ao máximo possível.

O autor defende que empresas que buscam a disrupção, acabam entrando em brigas com grandes players. Embora o termo esteja muito na moda hoje em dia, não é necessariamente sinônimo de uma característica positiva para os novos negócios.

As Sete Perguntas

Além desse perfil desde a fundação, existem outros aspectos que devem ser considerados, como a sinergia e complementaridade dos sócios, a cultura, entre outros. E para identificar se o seu negócio contempla todas as características e tenha um grande futuro, o autor preparou uma série de perguntas importantes que toda startup deveria responder. São elas:

1. Você consegue criar uma tecnologia revolucionária em vez de melhorias graduais?
2. Agora é o momento certo para iniciar seu negócio específico?
3. Você está começando com uma porção grande de um mercado pequeno?
4. Você dispõe da equipe certa?
5. Você dispõe de um meio de não apenas criar, mas entregar seu produto?
6. Sua posição no mercado será defensável em dez e vinte anos no futuro?
7. Você identificou uma oportunidade única que os outros não veem?

Uma empresa próspera que contempla todos esses aspectos é a Tesla, que começou a navegar na onda dos negócios de tecnologia limpa e se destacou, sendo hoje uma potência mundial na área. Tudo isso porque a empresa encontrou uma maneira singular de solucionar problemas para que tenhamos um mundo muito melhor. E aí, qual a singularidade do seu negócio?

By | 2018-04-23T15:08:24+00:00 Abril 23rd, 2018|Blog|0 Comentários

Sobre o Autor:

Empreendedora, especialista em gestão de processos e pessoas, com certificação em design thinking. Apaixonada por inovação, tem atuação em desenvolvimento de projetos inovadores, marketing, inteligência de mercado e gestão de verticais de negócios de base tecnológica. Hoje é cofundadora do Dazideia, que promove encontros para conectar pessoas e ideias inovadoras em todo Brasil.

Deixar Um Comentário

logo

Fique atualizado sobre as
novidades do Dazideia!